| Biodiversidade |

Qual a importância de conhecer melhor as libélulas?


  Coenagrion mercuriale (foto de Albano Soares)

2017-05-11

Partilhe    

É um pergunta simples e pertinente para a qual geralmente damos a mesma resposta: porque são óptimos bioindicadores!

Mas todos os seres são bioindicadores de algo!

Então porque são as libélulas tão especiais?

A principal razão prende-se com uma importante característica da sua biologia. As libélulas são insectos com uma fase imatura aquática e evoluíram durante milhões de anos nesse meio, adaptando-se às suas variadas vertentes (ecossistemas) onde desempenham um papel capital e intrínseco na ecologia deste recurso tão importante para a vida na terra que é a água doce!
Apesar de no nosso espaço geográfico os insectos desta ordem (Odonata) apresentarem relativamente pouca diversidade, só 63 espécies citadas para Portugal, esse numero de espécies distribui-se pelos variados ecossistemas dulceaquícolas presentes, onde encontram condições para o seu sucesso reprodutivo e desta forma representado-os.

 

Macromia splendens (foto de Albano Soares)

 

Resumindo e simplificando; temos assim na nossa odonatofauna espécies de carácter generalista; que ocupam grande parte dos habitats de água doce existentes, mas temos espécies com mais requisitos ambientais; espécies associadas a águas correntes e oxigenadas, outras associadas a águas paradas com elevado grau de acidez (entre elas espécies que favoritam espaços que secam durante os meses mais quentes), espécies associadas a espaços ensombrados e outras a espaços amplos e ensolarados… enfim espécies associadas a uma ampla paleta de habitats de água doce.
Algumas espécies apresentam grande resistência à poluição e perturbação causada pelo Homem enquanto que outras são intolerantes a esse factores.

E tudo isto num grupo de insectos que são com relativa facilidade identificados à vista, e numa perspectiva humana (pelo menos na minha), visualmente muito atractivos.
Numa época em que alterações climáticas, a nível planetário, estão na ordem do dia e sendo o meio aquático (especialmente no que refere à agua doce) reconhecidamente frágil a essas mesmas alterações (climáticas mas também outras como a poluição), as libélulas são um farol, na primeira linha da costa, que chama a atenção para a qualidade, ou falta dela, dos recursos de água doce, de que a nossa, e todas as outras espécies terrestres do nosso planeta dependem directamente.

 

  #libelulas  #odonato

 

Comentários

Deixe um comentário