| Biodiversidade |

A peste da fruta – Zaprionus indianus

Jorge Almeida
Biólogo
Eng.Telecomunicações


  Zaprionus indianus

2017-10-25

Partilhe    

Fotografias de Jorge Almeida

 

Zaprionus indianus Gupta 1970 (Diptera – Drosophilidae) é uma mosca nativa de África, Médio Oriente e sul da Eurásia (Chassagnard & Kraaijeveld 1991; Bächli 1999-2005).

 

Zaprionus indianus

Existem mais de 50 espécies de Zaprionus na Terra, segundo dados da Encyclopaedia of Life. A imagem em cima mostra um desses Zaprionus. Trata-se de uma fêmea que está num período de fertilização como se pode constatar pelo abdómen inchado. Zaprionus indianus é uma mosca amarelada /alaranjada com duas conspícuas faixas brancas que percorrem todo o scutum bem como o scutellum e as placas orbitais terminando no primeiro segmento das antenas. Na cabeça essas listras esbranquiçadas são rodeadas por uma faixa negra e pelos olhos que possuem microtrichia. O tamanho da mosca nunca excede os 4 mm.
É sabido que em África Zaprionus indianus infesta mais de 70 espécies de árvores de fruto. No Brasil, a mosca tem sido encontrada em associação com figueiras de interesse comercial. É uma praga de tal forma que se estima uma perda da ordem dos 50% na produção comercial de figos. Estas moscas ovipositam em torno e no ostíolo dos figos, onde as larvas têm acesso fácil ao interior do fruto (Vilela et al. 2001).

Aparentemente a mosca é incapaz de actuar em frutos com casca intacta. Felizmente, devido à oviposição específica da espécie em questão nos figos é possível contolar os danos possíveis causados pelas larvas da mosca (Raga et al. 2003). É uma espécie que se encontra em expansão para os Estados Unidos da América tendo sido confirmada a sua presença no estado da Florida em 2003 quando investigadores do Department of Biological Science, Florida State University, Tallahassee, descobriram alguns espécimenes de Zaprionus indianus (Linde et al. 2006).

 

 

Para mais detalhes em termos taxonómicos, podemos dizer que a maioria dos géneros Zaprionus, Zaropunis e Phorticella possuem essas faixas distintas já referidas. Algumas espécies no subgénero Anaprionus (género Zaprionus) não possuem tais listras brancas e podem ser confundidas com outras espécies da família Drosophilidae. Os lobos do epandrium são truncados no género Phorticella mas com forma de dedo em Zaprionus, ademais a cerda orbital anterior é comprida em Zaprionus mas curta em Phorticella. Dentro do género Zaprionus, o subgénero Zaprionus tem um número par de faixas ao longo do tórax ao passo que no subgénero Anaprionus existe um número ímpar de listras. As espécies do grupo armatuscaracterizam-se por terem ou uma grande cerda ou um proeminente tubérculo nos fémures anteriores (subgrupo tuberculatus) ou uma série de grandes cerdas (subgrupos vittiger e armatus), e as espécies do grupo inermis têm falta destas cerdas. As espécies do subgrupo vittiger, incluindo Zapronius indianus, têm 4 a 6 cerdas, cada uma das quais possuindo uma pequena ramificação na sua base. Estas cerdas funcionam como uma forma de repouso para a tíbia quando a pata é dobrada (translineação e adaptação de Linde, 2006b).

A figura acima mostra uma fase inicial da larva de Zaprionus indianus com cerca de 1 mm de tamanho. Ilustra claramente o esqueleto cefalofaringeal crítico para identificação de larvas, juntamente com a análise dos espiráculos posteriores.

Zaprionus indianus é uma fabulosa mosca em termos estéticos, contudo, trata-se de uma praga implacável. Fica a imagem de vista dorsal a fim de poder apreciar a beleza da mosca.

 

Zaprionus indianus

Fontes

Bächli, G. 1999-2009. The database on Taxonomy of Drosophilidae. http://taxodros.unizh.ch

Chassagnard, M. T., and A. R. K Raaijeveld. 1991. The occurrence of Zaprionus sensu stricto in the Palearctic region (Diptera: Drosophilidae). Ann. Soc. Entomol. France (N.S.) 27: 495-496.

Linde, K. et al. 2006. First records of Zaprionus indianus (Diptera: Drosophilidae), a pest species on commercial fruits from Panama and the Unites States of America. Florida Entomologist 89(3): 402-404.

Linde, K. 2006b. Zaprionus indianus: taxonomy and species identification. http://www.kimvdlinde.com/professional/ZaprionusIdentification.html

Raga, A., M. F. Souza Filho and M. E. Sato. 2003. Eficiência de protetores de ostíolo do figo sobre a infestação da mosca Zaprionus indianus (Gupta) (Diptera: Drosophilidae) no campo. Arq. Inst. Biol., São Paulo 70: 287-289.

Vilela, C. R. , E. P. Teixeira and C. P. Stein. 2001. Mosca-africana-do-figo, Zaprionus indianus(Diptera: Drosophilidae), pp. 48-52 In E. F. Vilela, R. A. Zucchi, and F. Cantor (eds.), Histórico e impacto das pragas introduzidas no Brasil, Holos Editora, Ribeirão Preto, SP Brazil, 173 pp.

 

  #fruta  #mosca  #Zaprionus

 

Comentários

Deixe um comentário